Wednesday, 21 May 2014

Melancolia

Divago triste e só,
Debalde, procurando a paz e a calma.
Sem alegria,
Só me resta melancolia e desventura d'alma!

Nada afugenta a dor que me infesta.
Nem mesmo o panorama que se espalma,
Os montes e os pássaros em festa,
E minha tristeza não acalma!

A alegria dos campos não me abrange,
Ando sem rumo, sem planos,
Fugindo desta dor que me constrange!

Corro montes, ao som dos ventos,
Deixando pelos bosques meus lamentos,
Que ecoam, soluçando...

Raimundo Lyrio Brant